10 Razões pelas quais não deve

\r\n

visitar Portugal

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

1. Praias Remanescentes

\r\n

\r\n

 

\r\n

Sem dúvida uma escolha difícil, pois ninguém deve ter de arcar com a responsabilidade de escolher apenas uma. Como é que se faz uma escolha entre a Praia Dona Ana no Algarve e a Praia da Falésia em Albufeira? Escolher entre uma praia pitoresca com um ambiente acolhedor e água cristalina ou uma falésia avermelhada que é conhecida pelo seu deslumbre e contraste entre os pinheiros verdes e o céu azul-escuro? Não faça isso, deixe-se ficar em casa.

\r\n

 

\r\n

2. Livrarias Arcaicas

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Mas quem é que gosta de entrar numa livraria e ter de passar por escadarias impressionantes com decorações em gesso a imitar madeira e vitrais no teto? Porque perder tempo em visitar a Livraria Lello no Porto? Não se dê ao trabalho de visitar a terceira livraria mais bela do mundo, deixe-se ficar pelos centros comerciais.

\r\n

 

\r\n

3. Coleções de incunábulos

\r\n

\r\n

 

\r\n

Da mesma forma que não é interessante visitar livrarias centenárias, também não é relevante testemunhar a extensão do conhecimento ocidental dos séculos XIV ao XIX. A Biblioteca do Convento de Mafra foi apenas considerada a mais bela do mundo, tendo como rival a biblioteca da Abadia de Melk na Áustria.

\r\n

 

\r\n

4. Pedra em Demasia

\r\n

\r\n

 

\r\n

Será que vale a pena passar uma noite repousada nas aldeias da Serra de Lousã? Acordar com os sons da natureza e andar pelos trilhos da serra enquanto se desfruta de paisagens majestosas que descansam o corpo e acalmam o espírito? Não faça isso, a tendência atual de Portugal é o êxodo rural.

\r\n

 

\r\n

5. Decisões Vinícolas

\r\n

\r\n

 

\r\n

Não existem surpresas em Portugal. Num país considerado o Tesouro de Castas Locais, é impossível encontrar um mau vinho, e qual é a excitação disso? A vida é feita de aventuras, e sendo o vinho português considerado um dos melhores vinhos do mundo, não há nada para fazer aqui. 

\r\n

 

\r\n

6. Ilhas Sem Originalidade

\r\n

\r\n

 

\r\n

Para que ir aos Açores quando pode ir as Bahamas? É apenas reconhecido pelas suas paisagens majestosas e por desenvolver o seu próprio ecossistema devido a sua origem vulcânica. Mas também, quem é que gostaria de visitar uma ilha com um clima tão imprevisível ao ponto de ser possível experimentar-se as quatro estações num só dia?

\r\n

 

\r\n

7. Estilos Ancestrais

\r\n

\r\n

 

\r\n

Ninguém quer passear e observar obras construídas no século XIX. Ainda por cima são todas iguais, pois tanto a Torre de Belém como o Mosteiro dos Jerónimos contêm a Esfera Armilar e a Cruz de Cristo. Qual é realmente a beleza da arquitetura gótica e de todos aqueles ramos e folhagens com cordas torcidas e estranhas formas marinhas minuciosamente esculpidas em pedra?

\r\n

 

\r\n

8. Músicas Sentimentais

\r\n

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Quem é que gosta de ouvir uma música onde se canta o sentimento, os desgostos de amor, a saudade de alguém que partiu ou sobre os encontros e desencontros da vida? Deixe-se disso, afinal de contas, “um xaile, uma guitarra portuguesa, uma voz e um sentimento” foi apenas considerado Património da Humanidade.

\r\n

 

\r\n

9. Placas Cerâmicas

\r\n

\r\n

 

\r\n

Placas cerâmicas quadradas com faces decorada e vidradas? Ainda por cima estão presentes em países como Espanha, Itália, Turquia e Marrocos. Qual o interesse da Arte do Azulejo em Portugal? Para que revestir o interior dos edifícios ou de fechadas exteriores? Foi apenas considerado como um dos tesouros da Europa pelo New York Times, e trata-se apenas de azulejos azuis que embelezam glórias históricas, paisagens, designs florais, episódios bíblicos, entre outros fatores completamente desinteressantes.

\r\n

 

\r\n

10. Dietas Mediterrânicas

\r\n

\r\n

 

\r\n

Não há como fazer dietas em Portugal, tendo em conta que a base da Gastronomia Mediterrânica assente na trilogia do pão, vinho e azeite. Mas quem é que consegue manter a linha num país onde sobressaem os presuntos e os enchidos? Ainda por cima duas cidades vizinhas podem apresentar sob o mesmo nome, pratos que podem diferir bastante na forma de confeção, mesmo que partilhem  a mesma receita base. Por amor de deus, que esquisitice. 

 

Copyright © Sociedade Digital | Privacidade | Termos & Condições | CrowdFunding Networks | Dev. by MARKUP®

 Android app on Google Play 

Pagamentos por Paypal